Gostou? Clica aqui:

terça-feira, 16 de julho de 2013

Contos Recolhidos - Machado de Assis



Ficha técnica:
Título: Contos Recolhidos
Autor: Machado de Assis
Organização e Prefácio: R. Magalhães Júnior
Editora: Civilização Brasileira S/A.
Exemplar nº: 7610
Ano: 1956
Nº de páginas: 277
Coleção Machado de Assis: livro 4 de 12


Mais um dos livros de contos da coleção do Machado de Assis, estou amando cada vez mais o autor. Traz os seguintes contos:

- Francisca
- O Oráculo
- O Pai
- Fernando e Fernanda
- Rui de Leão
- Uma Excursão Milagrosa
- Astúcias de Marido
- O Capitão Mendonça
- Longe dos Olhos
- O Último dia de um Poeta
- O que são as Moças
- Cinco Mulheres
           - I - Marcelina
           - II - Antônia
           - III - Carolina
           - IV e V - Carlota e Hortência

Machado de Assis era um gênio, um autor sem igual, estou apaixonada. Já conhecia alguns títulos do autor, mas não tantos e nunca fiquei tão completamente envolvida. Dentre estes cito alguns exemplos para a resenha:

 "Uma Excursão Milagrosa" é um pouco "Alice no país das maravilhas" para adultos, o personagem principal (um poeta como tantos outros personagens machadianos) se vê em outro mundo, um mundo fantástico e surreal, o "país das Quimeras", mas a moral diverge um pouco, não curti muito "Alice" e também não me animei demais com a tal excursão, mas olhando a história de longe e de outros ângulos é interessante (não seria a poesia a representação de um mundo surreal que se passa na mente dos poetas?).

 "Astúcias de Marido" tem final surpreendente como Machado tanto gosta e é muito interessante, com um enredo peculiar com direito a amor impossível aplacado e sentimento de dever se transformando em amor, isso através das tais "astúcias de marido" diferentes e engraçadíssimas.

 Para terminar cito "Cinco Mulheres", são quatro pequenos contos, cada um tendo como personagem principal uma mulher (o último tem duas), a personagem principal nem sempre é uma heroína, em alguns pelo contrário, mas é aquela em torno da qual se desenrola o enredo.


Separei também algumas citações:
- Quando fôres meu marido proibo-te que ponhas pé no mar
- Não ponho, não, respondia Fernando sorrindo, o navio é que há de pôr a quilha
(Fernando e Fernanda, p.73) 

Machado sabe fazer rir sem fugir ao objetivo do conto, esta anedota simples, por exemplo, demonstrou o espirito de Fernando, ao fazer uma piada tão leve, esperta e ao mesmo tempo ingênua, piada típica de um namorado.


Não me admira, dizia um poeta antigo, que um homem case uma vez; admira-me que, depois de viúvo, torne a casar
(Astúcias de Marido, p.137)

Assim inicia-se o conto "Astúcias de Marido" ri um bocado e lembrei do que minha mãe sempre diz: "todo mundo precisa casar uma vez, para ver como é ruim e nunca mais repetir a burrada" rs, eu amo meu marido, acho que o casamento valeu a pena, mas já disse e repito que se não der certo dessa vez, nunca mais caio nessa hehe.


 Aqui devo eu fazer notar aos leitores desta história, como ela vai seguindo suave e honestamente, e como os meus personagens se parecem com todos os personagens de romance: um velho maníaco; uma velha impertinente, e amante platônica do passado; uma moça bonita apaixonada por um primo, que eu tive o cuidado de fazer pobre para dar-lhe maior relêvo, sem todavia decidir-me a fazê-lo poeta, em virtude de acontecimentos que se hão de seguir; um pretendente rico e elegante, cujo amor é aceito pelo pai, mas rejeitado pela moça; enfim, os dois amantes à borda de um abismo condenados a não verem coroados os seus legítimos desejos, e ao fundo do quadro um horizonte enegrecidos de dúvidas e de receios.
 (Astúcias de Marido, p.140)

Nas linhas acima, o autor fala diretamente ao leitor, sobre a forma com que o romance foi feito, novamente Machado de Assis demonstra sua forma peculiar de escrever e nos fascinar, deixando-nos cheios de curiosidade.



 O autor desta novela não se viu ainda em situação igual, nem também caiu num poço de cabeça para baixo, mas acredita  que a impressão deve ser absolutamente a mesma.
(Astúcias de Marido, p.143) 

Aqui Machado volta a posição de autor, mas tem o cuidado de falar em terceira pessoa, de modo que o leitor não se confunda entre ele e um dos personagens. 

Recomendo este livro também, muito bom!







Francini Sonsin Aguiar Cervantes
 http://www.skoob.com.br/usuario/290526/

2 comentários:

  1. Não falo mais com vc enquanto esses posts coma coleção do Machado de Assis não acabarem. =P
    Tu tá me matando de inveja!!! kkkkkkkkkkkkkk
    Brincadeira. Amo tu!

    XOXO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita Gi, mas são 12 e esse é o 4 kkkk
      Tbm te amo linda
      ;*

      Excluir

Fique a vontade para comentar. Se quiser receber uma notificação da minha resposta, basta selecionar "notifique-me" abaixo (perto de enviar comentário). Obrigada.